EDUCAÇÃO NOS DIAS DE HOJE

O Ensino de História na Atualidade

 

Foi-se o tempo em que estudar História era sinônimo de decorar enormes listas de datas, acontecimentos e nomes de grandes personalidades históricas; a época em que se estudava por meio de questionários intermináveis, nos quais eram feitas perguntas diretas, que não exigiam qualquer análise ou um raciocínio mais aprofundado, objetivando-se a gravação de suas respostas, pois aquelas apareceriam exatamente do mesmo modo em avaliações escritas ou seriam arguidas, oralmente, por meio das aterrorizantes sabatinas.

O ensino de História evoluiu, modernizou-se, e, ao longo das últimas décadas, tem-se buscado cada vez mais incentivar o aprendizado contextualizado, no qual prevaleça a relação entre acontecimentos históricos e o contexto de vida dos educandos, a fim de não apenas facilitar a compreensão da disciplina em questão, como também  explicitar os inúmeros legados deixados pelas sociedades no passado que até hoje interferem em nossas vidas e em nossa realidade social (como, quando, onde e por que surgiram os problemas enfrentados no mundo atual, por exemplo).

Hoje, a História não estuda mais somente a vida de grandes personalidades do passado, mas busca pesquisar e entender as principais características e o modo de viver de pessoas tidas como “comuns”, integrantes das classes trabalhadoras, do povo, de todos aqueles responsáveis de alguma maneira pelo funcionamento das sociedades, indo da base ao topo da pirâmide social e, desse modo, traça um panorama mais amplo e realista da história da humanidade.

Para verdadeiramente compreender a história do mundo não basta que seja feita uma leitura superficial de fatos e eventos, mas é imprescindível o desenvolvimento da capacidade interpretativa dos indivíduos. A História, como ciência que é, baseia-se não apenas na exposição de tudo o que já aconteceu – até porque isso seria algo impossível –, mas na interpretação dos acontecimentos, fundamentada na análise de diversos vestígios (as fontes históricas) deixados pelos seres humanos em sua passagem pela Terra. Uma interpretação mal feita pode deturpar por completo a realidade dos fatos ocorridos, acarretando muitos problemas e inverdades históricas.

Hoje, a dificuldade de interpretação configura-se como um dos maiores problemas presentes na relação de ensino-aprendizagem escolar, e sua superação constitui um desafio na vida profissional dos educadores das diversas disciplinas. Essa grande dificuldade pode ser sanada por meio de leitura cotidiana e pela busca incansável de métodos que visem incentivar o desenvolvimento da capacidade interpretativa das pessoas e, assim, contribuir para o entendimento crítico cada vez mais pleno e verdadeiro da origem dos seres humanos e da formação das sociedades.

Alessandra Vale
Mestre em História pela Universidade Federal Fluminense
Pós-Graduada em Magistério de Ensino Religioso Católico
Professora de História e de Ensino Religioso do Instituto Pio XI e da Rede Municipal de Educação da cidade do Rio de Janeiro
Ex-aluna do Instituto Pio XI



Matérias Anteriores:

LOCALIZAÇÃO

Rua Roberto Silva, 71 - Ramos
CEP 21060-230
Rio de Janeiro - RJ

Veja Mapa

HORÁRIO

De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

 

FALE CONOSCO

3194-1401

3194-1404


Email: atendimento.pioxi@abeas.org